SEJA BEM VINDO AO FRANCINALDO PUBLICIDADES

domingo, 6 de maio de 2018

Guadalupe produzirá 12 mil toneladas de peixes este ano

A piscicultura é uma das atividades do agronegócio que mais têm se desenvolvido nos últimos anos no Piauí. De acordo com a Associação Brasileira da Piscicultura (PEIXE BR), a produção piauiense atingiu 18 mil toneladas em 2017, com crescimento de 5,9% sobre o ano anterior, ocupando o 3° lugar de maior produtor no Nordeste. Neste ano, o estado deve produzir cerca de 20 mil toneladas de pescado, destes, 12 mil serão produzidos na barragem de Boa Esperança, município de Guadalupe.

Para o diretor da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e da Coordenação de Aquicultura e Pesca (CAP/SDR) do Piauí, Luciano Sousa de Brito, o crescimento do estado no que diz respeito ao aumento da produção, é fruto de parcerias entre governo do estado e instituições que juntos, divulgam e incentivam pequenos produtores e empresários.
“Esse crescimento da área da produção se deve basicamente a divulgações e a eventos, têm muita gente apoiando esse setor e que vem nos ajudando na produção da aquicultura. Um outro ponto muito importante referente ao crescimento é em função da migração dos piscicultores do Ceará, que estão produzindo Tilápia em tanques-rede no lago de Boa Esperança, em associação com empresários do próprio estado, com produção destinada principalmente ao mercado de Fortaleza”, comenta o diretor.
De acordo com Luciano Brito, a barragem de Boa Esperança, deve produzir, em 2018, cerca de 12 mil toneladas de pescados. Para o diretor, a piscicultura vem crescendo no Piauí, porém o estado poderia ser melhor nessa atividade com a mudança da legislação ambiental, a conscientização e a profissionalização dos produtores.
“A produção vem crescendo mesmo com as dificuldades financeiras pelais quais o país passa. Entretanto, ainda contamos com gargalos que dificultam o acesso de mais mini produtores, como licenciamento ambiental, que limita o crédito”, destaca.
Entretanto, o governo vem investindo no setor por meio de subsidio de energia elétrica para piscicultores cedido pelo governo, grande seminário estadual de Aquicultura que passou a taxar o peixe importado de outros estados e organização de reuniões e discussões da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Piscicultura do Piauí.

Fonte: Portalpontox

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja mais