segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Estado vai pagar reajuste de 6,81% aos professores e quer retomada das aulas


O governo do estado informou que vai cumprir a decisão do Tribunal de Justiça do Piauí, para implementação do reajuste de 6,81% aos professores da rede estadual de educação, e ainda, de 3,95% aos servidores administrativo. A categoria está em greve há mais de 60 dias.

Segundo o governo, a implementação será feita na folha de pagamento do mês de agosto, e o pagamento da diferença junto com o pagamento do mês de setembro.
Até então, o que se tinha era a promessa de que fosse implantado o reajuste e pago a diferença imediatamente após o limite estabelecido pela lei eleitoral e pela Lei de Responsabilidade Fiscal, após o impedimento legal.
Em entrevista, Wellington Dias chegou a destacar o acordo que havia sido homologado pelo TJ, mas não pode ser cumprido por atrasos na tramitação na ALEPI.
"Eu fiz um acordo lá em março, mandei o projeto para a Assembleia Legislativa, infelizmente em razão da montagem das comissões técnicas, a Assembleia não conseguiu aprovar até a data limite, dia sete de abril", explica. A situação levou o caso de volta ao TJ, para que se chegasse a um novo acordo para a efetiva aplicação do reajuste.
"Agora, com a decisão do desembargador Joaquim Santana e resultado, eu autorizei já na folha de agosto o pagamento de 6,81% para os ativos e para os aposentados, ou seja, na forma do acordo e por uma situação mais técnica, a diferença será também implementada, mas nós ainda estamos tecnicamente trabalhando a elaboração para o pagamento junto com a folha de setembro", diz.
Com o encaminhamento para a solução do impasse com os profissionais da educação, o governador fez ainda um apelo aos professores. "Qual é o meu apelo? Como está na decisão judicial, todo mundo voltar para a sala de aula e a gente garantir nas escolas que tiveram paralisação um planejamento para ninguém perder o ano letivo", pediu.


Fonte: 180Graus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja mais