MASIGNCLEAN101

Ações de combate ao mosquito Aedes Aegipthy são discutidas em Guadalupe

Com o objetivo de buscar o empenho e apoio da sociedade civil organizada a Secretaria Municipal de Saúde, promoveu na tarde desta Sexta-Feira uma reunião para tratar sobre os riscos a que o Município esta exposto com relação a focos de larvas do mosquito transmissor da dengue, Zika Virus e Chikungunya, doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti.
Representantes da Saúde, Educação, Igrejas Católica e Evangélicas, Associações de Bairro, Meio Ambiente, Câmara e Educação.

Coordenadora das UBS Jucilene Andrade, Secretário de Saúde Dr. Paulo Rocha, Supervisor de Endemias Claudenor Oliveira

Atenderam ao convite da Secretaria de Saúde, representantes da saúde, associações de bairros Bela Vista e Cruzeta, Secretária de Educação Josélia Cavalcante, Infra-Estrutura Genivaldo Miranda, Vereadora Hélvia Almeida, Pastor Edilson da Igreja Batista Nova Aliança, Agentes comunitários de saúde e de endemias.

Durante a reunião a Coordenadora das UBS Jucilene Andrade repassou informações sobre os sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, as diferenças entre os sintomas que são muito parecidas e a importância dos profissionais de saúde notificarem os casos de suspeita de dengue ou outras doenças transmitidas pelo mosquito, até que a investigação seja concluída e descartada ou não.

Disse ainda que as pessoas com os sintomas de dengue, zika virus ou Chikungunya, procurarem os postos de saúde.

O Supervisor de Endemias Claudenor Oliveira, tranquilizou os presentes sobre casos, dizendo que Guadalupe ainda não possui nenhum caso de doenças causados pelo Aedes Aegypti, mas existem muitos fotos do vetor da doença.

Disse que anualmente é feito um levantamento sobre a situação de risco em todos os Municípios do Brasil, para o Ministério de Saúde os riscos de infestação de dengue dividi-se em pequena, média e grande e que de menos 1 até 1% o risco é pequeno, mas Guadalupe esta com 5.9% de infestação e o grau de risco é grande.

Pelos levantamentos de cada 100 residências do Município 6 possuem focos de Aedes Aegypti.

Outra informação repassada aos presentes foi com relação ao número de focos encontrados por bairros.

Cruzeta - 12.
Coqueiro - 6.
Centro - 3.
Vila Parnaíba - 2.
Vila Boa Esperança, Vila Nova e Bela Vista 1 foco cada.

Outra informação repassada é que de 80% dos focos encontrados foram em residências e em seus arredores e apenas 20% em terrenos baldios.

Foram encontrados larvas em Tambores, Tanques, Lixo, Caixa de água colocada no chão, baldes e até em panelas de pressão.

Fica claro que se houver um empenho da população com ações do poder público em conjunto é fácil vencer este mosquito.

A reunião tratou ainda sobre propostas de ações.

Limpezas dos prédios públicos.
Cuidados de limpeza após realização de eventos.
Conscientização da população para manter seus quintais limpos e sem água parada.
Notificação aos donos de terrenos baldios.
Cuidados com pneus recolhidos.
Ações do Meio Ambiente.
Atenção constante dos agentes de saúde.

O Secretário de Saúde Dr. Paulo Rocha disse que muitas ações já foram desenvolvidas pelo poder público e continuarão a ser desenvolvidas, mas que é preciso o envolvimento de toda a sociedade nessa luta que é de todos, cuidar da saúde não é só da secretaria de saúde, da Prefeitura, do Governo do Estado ou do Governo Federal, também é obrigação da própria população.

Vencer essa luta é um dever de todos.








Com informações do Guadalupe Agora

Veja Mais