MASIGNCLEAN101

Advogada que participou de evento em Floriano encontra-se internada sob suspeita de coronavirus


A Advogada Élida Fabrícia Franklin esteve participando de um evento no último dia 12 de março, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil subseção de Floriano e ontem(16) enviou um comunicado aos amigos que estiveram com ela no mesmo evento, que encontra-se internada no Hospital São Marcos em Teresina, sob suspeita de ter contraído o coronavírus. 

Confira na íntegra o comunicado enviado pela advogada.

"Amigos e Amigas,

Eu estive em Fortaleza para a Conferência Nacional da Mulher Advogada, de 05 a 08 de Março.Na semana passada, participei de eventos em Picos, Floriano, Bom Jesus e São Raimundo Nonato.Durante a viagem, comecei a sentir dor de garganta, moleza, tosse esporádica e rápida febre baixa. Retornei a Teresina. No sábado à noite, tomei conhecimento de que uma das advogadas presentes na Conferência de Fortaleza havia testado positivo para COVID-19. Embora eu não tenha tido contato direto prolongado com ela, eu mantive contato imediato com diversas pessoas que estiveram bastante tempo em sua companhia e que, inclusive, estão em isolamento sob suspeita da infecção, aguardando resultados.

Por precaução, iniciei meu isolamento domiciliar e, hoje, tendo apresentado outros sintomas, fui ao Hospital Natan Portela, onde colhi amostras para exames e fui direcionada para internação no Hospital São Marcos.
Por dever de transparência e responsabilidade social, comuniquei a situação e recomendei a todos que tiveram contato próximo comigo nos últimos dias, que redobrem a atenção e adotem os cuidados básicos relacionados à doença, tais como evitar contato direto com outras pessoas, não compartilhar utensílios, lavar as mãos, dentre outros, para evitar possível transmissão do vírus e, àqueles que apresentarem sintomas, que mantenham-se em isolamento e procurem os serviços de saúde.
Meus resultados para COVID-19 só saem em 7 dias. Até lá, devo permanecer em isolamento, inicialmente no hospital e, melhorando os sintomas, em domicílio. Estamos monitorando os resultados de outras colegas com quem estivemos reunidas. Vamos informando e atualizando a qualquer novidade.
Infelizmente, essa suspeita aconteceu conosco. Eu nunca imaginei que pudesse entrar sob suspeita, pois não tinha nenhum fator que indicasse risco de contágio. Foi uma situação totalmente alheia à minha autodeterminação, pois sequer sabia que alguma colega participante da Conferência houvesse viajado para a Europa. Caso eu imaginasse qualquer possibilidade, jamais teria exposto outras pessoas ao risco.
De qualquer forma, que sirva ao nosso aprendizado: o perigo pode estar em situações que nem imaginamos.
Sigamos!

Com o coração contrito,
Élida Fabrícia O. M. Franklin
Teresina, 16 de Março de 2020".

Com informações do JC24HORAS

Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...