MASIGNCLEAN101

Diocese de Floriano faz reunião com párocos e debate mudanças


Na manhã de sábado (21) aconteceu uma reunião na Casa João XXIII, para debater sobre as mudanças excepcionais para as celebrações da Semana Santa na Diocese de Floriano.


Em entrevista, o Bispo diocesano de Floriano, Dom Edivalter Andrade, também destacou mudanças no funcionamento da Cúria Diocesana, no atendimento ao público, os procedimentos dos sacerdotes na igreja e como procederão diante dos pedidos para a realização de batizados, casamentos, encomendação de corpos e atendimento aos enfermos, assim como as orientações aos fiéis sobre costumes diversos.

"A parte administrativa da Cúria Diocesana acontecerá só internamente e nós procuraremos fazer um revezamento entre os funcionários, entre as pessoas que servem a Cúria Diocesana para manter funcionando o essencial, seguindo assim um princípio que foi colocado também para as repartições públicas e o atendimento seguirá também o horário estabelecido para o comércio, de 09h às 16h. A recomendação em qualquer circunstância é evitar aglomerações, e nesse caso para o bem de todos é preciso a compreensão da família do falecido, no sentido de que o velório deve seguir as normas estabelecidas pela vigilância sanitária, e o padre indo lá fará uma celebração breve de preferência do lado de fora do local onde o corpo está sendo velado e, esse atendimento terá que ser adaptado as novas circunstâncias", disse o Bispo.

Quanto ao atendimento aos enfermos nós temos o costume de quando vai se aproximando a semana santa para dar oportunidade aos idosos e doentes fazerem a sua páscoa, o padre tirar um dia, uma semana e ir de casa em casa para uma visita, este ano, excepcionalmente, não teremos essa prática. A recomendação é que se houver um pedido da família de um enfermo para a visita de um sacerdote que ele visite apenas um por dia, com esse cuidado da sua higienização antes e depois do atendimento ao enfermo. Batizados e casamentos pelo fato de estarmos na quaresma eles deviam não acontecer, mas tendo que acontecer deve ser como número reduzido de pessoas", externou Dom Edivalter.

As definições foram tomadas após reunião com alguns párocos, tomando como norte as orientações previstas nos decretos Estadual, Municipal, orientações da Saúde e o Decreto Nº 153/20, da Congregação Para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, da Sé Apostólica.

Um documento ainda será publicado sobre as decisões relacionadas às celebrações da Semana Santa, em especial, o Tríduo Pascal, que são os três dias celebrados no Cristianismo, (Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa e o Sábado Santo).

Reportagem de Nilson Ferreira 
Pascom Floriano

Fonte: Florianonews


Veja Mais