MASIGNCLEAN101

Estudo encontra coronavírus no ar em ruas próximas a hospitais

Partículas de coronavírus podem ser encontradas no ar em locais frequentados por pessoas infectadas. Isto é o que mostra uma pesquisa publicada nesta segunda-feira (27) na revista científica Nature. Os cientistas da Universidade de Wuhan — epicentro da doença na China — testaram amostras de ar coletadas em dois hospitais que tratam pacientes com COVID-19. 

A equipe encontrou níveis elevados de coronavírus em locais como um pequeno banheiro usado por pacientes e vestiários da equipe. Nas salas dos funcionários, depois de rigorosamente limpas, e nas enfermarias, que são bem ventiladas, nada foi encontrado. De acordo com os cientistas, isto sugere que o vírus pode viajar pelo ar. A pesquisa não responde se essas partículas encontradas são infecciosas, mas os cientistas acreditam que elas têm o potencial de transmissão.  
Para evitar este tipo de propagação, a recomendação dos pesquisadores é uma boa rotina de desinfecção e uma boa ventilação dos ambientes. 
Outros estudos 
Outras pesquisas já vêm mostrando resultados parecidos. Até agora, a única forma comprovada de transmissão do coronavírus é essencialmente pela via respiratória e pelo contato físico. 
Mas um estudo publicado em março pela revista médica americana NEJM  mostrou que o coronavírus poderia sobreviver por até três horas na forma de partículas no ar. Uma outra pesquisa, publicada esta semana e feita pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Guangzhou, na China, indica que alguns pacientes teriam sido contaminados por partículas espalhadas pelo ar-condicionado em um restaurante. A Organização Mundial da Saúde, porém, diz que não há evidências suficientes para sugerir que a COVID-19 seja transmitida pelo ar.
Com informações do Fala Piauí

Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...