MASIGNCLEAN101

PRF realiza na BR 135 a maior apreensão de madeira dos últimos seis anos


Policiais rodoviários federais realizaram a apreensão de 150,0 m³ de madeira serrada que estavam sem licença ambiental válida para o transporte. Os policiais identificaram o crime ambiental nos município de Eliseu Martins/PI e Manoel Emídio/PI na BR-135 no início da noite de terça-feira (28), ao abordar os veículos de carga Volvo/FH conduzido por dois homens de 27 e 30 anos que se revezavam no volante, Iveco/Stralis conduzido por um homem de 38 anos e Scania/T113 conduzido por um homem de 68 anos.

Foi solicitado aos condutores toda a documentação ambiental referente às cargas. Os policiais verificaram que as madeiras estavam sem a devida documentação ambiental. Em um dos casos, o condutor apresentou documentação ambiental falsa. Os policiais ao verificar no interior do veículo detectou-se grande quantidade de madeira serrada. Os respectivos carregamentos estavam portanto sem a devida documentação ambiental, comprovando o crime.
As cargas vinham do estado do Pará e tinham como destinos os estados da Bahia, Pernambuco e Paraíba de acordo com informações do condutor do veículo e dos documentos fiscais apresentados. As cargas estão avaliadas em R$ 21.700.
As empresas proprietárias dos veículos e das cargas foram enquadradas no Art. 46 da Lei Nº 9.605/98 de crimes ambientais.
Todo o carregamento de madeira juntamente com os veículos e os condutores foram encaminhados a Polícia Civil na cidade de Bom Jesus/PI para os encaminhamentos devidos. 
Com informações do 180Graus

Click for comments 2 Comment:

  1. E nada contra as leis mas e agora a madeira ? O que será feito c elas ,pq não obrigar os respectivos donos a pagarem os impostos devidos e aplicar uma multa... mais fácil reter os veículos muitas das vezes deixar um trabalhador sem seu meio de vida Brasil pais dos ricos.

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Aplica a multa a empresa emissora e também a destinatária, pois as mesma teria que ofertar e aceitar oferta DOF (doc origem florestal) para legalização da mesma.

    ResponderExcluir

Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...