MASIGNCLEAN101

Coronavírus: Piauí tem 42 casos em 24 horas e total sobe para 784


O boletim epidemiológico divulgado na noite deste domingo (3) pela Secretaria de Saúde registrou que os casos confirmados de coronavírus saltaram de 742 para 784 no Piauí e 28 óbitos.

Segundo o boletim, foram confirmados mais 42 casos da doença ( 30 mulheres e 12 homens) , sendo registrados os primeiros casos em Bertolinea, Francisco Santos, Porto, Regeneração e Vila Nova. Com isso, 72 municípios passam a ter casos de Covid-19.
O Estado possui 2213 casos descartados e 4196 testes rápidos negativos. São 198 internados (128 leitos clínicos , 64 em UTI e e 6 em leitos de estabilização) e 170 altas.
275 mortes em 24h

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (3)
 o mais recente balanço dos casos de coronavírus no Brasil.

Os principais dados são: 7.025 mortes, no sábado (2) eram 6.750

Foram 275 mortes registradas em 24 horas

101.147 casos foram confirmados e, no sábado (2), eram 96.559

Em 24 horas, foram 4.588 novos casos
Mudanças no transporte público.
A frota de ônibus do sistema público de Teresina continuará circulando, mas 
o percurso será direto dos bairros para o centro e só os trabalhadores dos serviços essenciais terão acesso ao cartão eletrônico. As medidas adotadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) têm como objetivo evitar as aglomerações e reduzir possíveis riscos de contaminação pela Covid-19.
13 servidores do Lacen-PI infectados

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou neste domingo (03/05) que os 
13 servidores do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PI), que positivaram para Covid-19, foram afastados de suas atividades, como determina as normas da Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde.

Ressalta que todos os servidores do laboratório realizaram testes rápidos e de PCR, mas nem todos positivaram e, portanto, não houve prejuízo algum na realização e divulgação dos exames de Covid-19.
Distribuição de auxílio aos municípios não foi técnico

O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) criticou no domingo, 03 de maio, 
a distribuição do auxílio emergencial aprovado no Congresso para Estados e municípios. De acordo com o líder da capital, os critérios utilizados não prezaram pela técnica e acarretam em prejuízos aos médios e grandes municípios.

“De fato nós tivemos uma decepção com o processo de negociação com a aprovação desse pacote no Planalto, não houve um diálogo amplo, técnico e baseado em critérios sobre a realização dessa compensação financeira. O que acontece: esse projeto de lei contempla três coisas absolutamente distintas, primeira coloca dez bilhões de reais para enfrentamento dessa pandemia; R$ 7 bilhões para os Estados e R$ 3 bilhões para os municípios”, disse.

Fonte: Meionorte.com


Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...