MASIGNCLEAN101

Governador apresenta medidas para reabertura das atividades e pede apoio da população

O governador Wellington Dias (PT) confirmou em live nesta terça-feira (2) quais os setores de menor risco para abertura gradual das atividades econômicas. Indústria, construção civil, comércio e agropecuária estão entre as atividades consideradas de menor risco e que deverão ser liberadas em uma primeira etapa do retorno.

O governo do Estado anunciou ainda que o retorno das atividades é planejado para ser feito em três fases. Empresários, trabalhadores e clientes deverão seguir cerca de 22 protocolos específicos para cada segmento, sendo que 12 já foram definidos. O governo irá submeter as medidas para consulta pública. 
Wellington Dias iniciou a apresentação explicando os pontos que segundo ele foram fundamentais para que o estado pudesse iniciar a abertura. Ele pediu apoio da populaçao ao plano de reabertura. 

“Alcançamos as condições de no domingo ter uma adesão ao isolamento social alcançamos a sétima posição nacional com 51,85. Foi um momento importante para cearmos a apresentar esse plano. Para apresentar esse pacto levamos em conta alguns dados como a taxa de transmissibilidade do coronavirsu no Piauí”, disse. 

As medidas de higiene e de isolamento social forma defendidas pelo governador. Ele pede que a população continue a tomar os cuidados necessários. 

‘Realizamos pesquisa por amostragem. Já estamos na quinta rodada. Mostra uma curva em que as medidas como máscara para evitar transmissão e contaminação, o ato de higiene das mãos, o distanciamento na relação com as pessoas, com o isolamento, programa busca ativa, tudo isso tem efeito especial para alcançar os objetivos, controle nas entradas do estado, tudo isso nos ajudou a chegar a esse momento”, destacou. 

Baixa taxa de letalidade
O Piauí registrou 180 mortes por coronavírus. A letalidade no estado é uma das mais baixas do país. A taxa de letalidade também foi levada em conta para a apresentação do plano de reabertura. 
“Com todas essas medidas, foi possível  garantir de descobrir quem tem o vírus, levar para tratamento e ter o tratamento antecipado. De um lado uma baixa taxa de letalidade. No mundo chegou a 4.5 e no Piauí é da 3.4 de taxa de letalidade. São 180 mortes no momento. Calcular a reprodução do coronavirus na casa de 1.4. Precisamos alcançar abaixo de 1. Devemos receber na quarta nova rodada de pesquisa. Estou torcendo pela queda”, revelou.
Respiradores
O governador destacou o trabalho feito na área da saúde para a equipagem de leitos. Ele citou os novos respiradores que chegaram ao estado. 
“São 170 respiradores que vão permitir a ampliação de UTIs. São 70 para Teresina. O estado trabalhando na capital e outras cidades. São 100 da Turquia e 80 vindo de São Paulo. Já recebemos 20. Isso com uma ação judicial. Temos a expectativa de receber os outros 60. E vamos ampliar os leitos de UTI na capital e no interior”, disse.
Ocupação dos leitos
Com as medidas para evitar a contaminação e a equipagem da saúde, o governo afirma que foi possível ampliar o número de leitos. Isso garantir uma redução na taxa de ocupação. 
“É preciso que tenha capacidade na rede hospitalar (leitos clínicos, de UTI e sala de estabilização), reduzindo a capacidade da nossa rede que já tinha chegado a 62% e agora vai reduzir para 30% de taxa de ocupação. E tendo a curva em uma estabilização e redução da taxa de reprodução”, afirmou. 

Tratamento precoce
Durante exposição, ele defendeu o tratamento precoce para evitar mortes. 
“É preciso que as pessoas procurem tratamento cedo. A idade é vetor de risco, mas independentemente da idade, é preciso chegar mais cedo para tratamento. É esses estimulo. Que possamos todos procurar a rede de saúde”, comentou.
Lídia Brito e Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...