MASIGNCLEAN101

Golpe da clonagem do Whatsapp cresce durante pandemia; veja como evitar

Apesar de já ser conhecido por grande parte dos brasileiros, o golpe da clonagem do Whatsapp continua fazendo vítimas durante o período da pandemia da Covid-19. O golpe consiste na invasão da conta do usuário por um terceiro, que tem acesso aos contatos e envia mensagens, na maioria das vezes, pedindo dinheiro. 



Geralmente, o golpista consegue ter acesso à conta do aplicativo se passando por um funcionário de site de compra ou serviço. Ele entra em contato com a vítima e pede que ela digite um código de seis números que foi enviado. Esse código é a verificação do Whatsapp e com ele é possível realizar a clonagem. 

No Piauí, a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática(DRCI) faz um alerta às vítimas desse tipo de golpe, que nem sempre procuram a Polícia para fazer o registro da ocorrência. "A orientação é procurar a delegacia de polícia mais próxima", alerta o delegado Anchieta Nery, titular da DRCI. 
 
Além de procurar o apoio policial, algumas outras ações podem ser realizadas por quem desconfia que teve a sua conta no clonada. 

O primeiro passo é notificar familiares e amigos, pois o golpista pode tentar se passar pelo real dono da conta em conversas e grupos. O WhatsApp é protegido pela criptografia de ponta a ponta, e as mensagens são armazenadas no aparelho. Portanto, se alguém acessar a conta de outros dispositivos, essa pessoa não poderá ler conversas anteriores.

O segundo passo é entrar no WhatsApp com o  número de telefone e confirmá-lo com o código de seis dígitos que será enviado por SMS. Assim que o código de seis dígitos recebido por SMS for digitado, a pessoa que estiver usando a conta indevidamente será desconectada automaticamente.

Também pode ser necessário informar um código de confirmação em duas etapas. Caso o proprietário da conta não souber o código, é possível que a pessoa que tenha clonado tenha ativado a confirmação em duas etapas.

A orientação do Whatsapp é aguardar sete dias para poder acessar a conta sem o código de confirmação em duas etapas. "Mesmo que você não saiba o código da confirmação em duas etapas, a pessoa que estiver usando sua conta será desconectada quando você inserir o código de seis dígitos recebido por SMS"

Como evitar? 

Para evitar ser vítima da clonagem de Whatsapp, alguns cuidados também podem ser adotados pelo usuário. O principal deles é ativar a verificação de duas etapas. Para acionar a proteção extra no Whatsapp basta abrir o aplicativo , ir até a aba “Configurações”, escolher  o item “Conta”, selecionar a  “Verificação em duas etapas” e clique em “Ativar”.

Outra dica importante é nunca compartilhar o código de verificação de seis dígitos com terceiros. 

Também é importante evitar a instalação de aplicativos desconhecidos, bem como o compartilhamento de informações e dados pessoais através do Whatsapp.

        Imagem: Site Whatsapp


O delegado Anchieta Nery, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, lembra que também é preciso desconfiar de contatos telefônicos ou por mensagens recebidos. "Desconfiar de toda e qualquer pessoa que você está falando, não acreditar que quem está falando com você é realmente a pessoa que diz ser. Ao fazer uma negociação, confirmar a identidade da pessoa por outros meios", orienta. 

 

Natanael Souza
redacao@cidadeverde.com 


Veja Mais

Fique em casa, nós levamos as notícias até você...