Francinaldo Publicidades - Guadalupe

Uma chuva de granizo foi registrada nos municípios de Cristino Castro e Colônia do Gurgueia, no Sul do Piauí, na tarde desse domingo (31). Algumas famílias perderam plantações no campo, tiveram suas casas destruídas e a rede elétrica danificada. Segundo o climatologista, esse fenômeno pode se repetir no estado.



De acordo os moradores, em toda a região que abrange essas cidades houve um forte vento seguido de chuva e logo após começou a cair granizo. O temporal durou cerca de 40 minutos.

A moradora Janaína Sabino, de Cristino Castro, teve sua casa destelhada. As tenhas de brasilit eram amarradas à estrutura da casa.

"Primeiro começou os ventos fortes. Eram tão fortes que as telhas não caíram, foram arrancadas com amarração e tudo. A casa ficou descoberta, os eletrodomésticos e meus móveis molharam. Mas o importante é que a gente está com saúde e que não aconteceu nada com meus três filhos pequenos", contou.

Janaína foi com os filhos para a casa da mãe e deixou os poucos móveis que sobrou nas casas dos vizinhos. Segundo ela, ainda não verificou o tamanho do prejuízo, pois não ligou os eletrodomésticos para saber o que funciona.

As fortes rajadas de ventos também atingiram o município de Colônia do Gurgueia, a 90km de Cristino Castro. Por lá, a ventania derrubou árvores e afiação elétrica, de acordo com o professor Osvando Barbosa.

O agricultor Francisco Saraiva contou ter perdido 100% de uma plantação de bananeiras por causa dos fortes ventos que atingiram o município. Do mesmo modo que em Cristino Castro, a chuva de granizo atingiu Colônia de Gurgueia.

Fenômeno pode se repetir

Segundo o climatologista Werton Costa, os eventos de granizo no Piauí estão relacionados a passagem do sistema atmosférico transiente, que tem mais chances de ocorrer em determinadas épocas do ano Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN).

"Os VCANs geralmente se formam no final de outubro até meados de março. No centro do VCAN existe uma área de calmaria, mas nas bordas existem as nuvens de crescimento rápido que são carregadas de descargas elétricas e rajadas de vento. Como essas nuvens são forçadas a crescerem rapidamente, o topo delas congela ligeiro, aí a possibilidade de formação de granizo", explicou Werton.

O climatologista informou ainda que o VCAN é um fenômeno isolado, porém pode voltar a se repetir em lugares diferentes que fazem parte da região Nordeste, ou seja, pode acontecer novamente no Piauí.


Com informações do G1PI

Post a Comment

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES FIM

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe