MASIGNCLEAN101

Coronavírus: Maranhão confirma chegada da variante indiana ao Brasil

A variante B.1.617 da Covid-19 tem se alastrado na Índia, provocando números recordes de infecções e óbitos. Mais de 22 milhões de indianos já contraíram o novo coronavírus, e as mortes diárias estão em torno de 4.000. Segundo a OMS, a cepa indiana é motivo de "preocupação global".


O Secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Eduardo Lula, confirmou em entrevista coletiva na manhã de hoje (20) os primeiros registros oficiais da cepa indiana (B.1.617.2) do novo coronavírus no Brasil. Estavam contaminados com a Covid-19 15 tripulantes do navio MV Shandong da Zhi. De bandeira chinesa, o navio zarpou da Malásia e fez uma parada na África do Sul, onde houve embarque de tripulantes. A embarcação foi fretada pela Vale para transporte de minério de ferro.

No último domingo (16), o Governo do Maranhão foi notificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que um tripulante indiano havia dado entrada em um hospital privado de São Luís, com sintomas da Covid-19.

O navio está em quarentena, na área de fundeio, e não adentrou no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís. Apenas um tripulante segue internado, em um hospital privado, na capital maranhense. O paciente é um homem de nacionalidade indiana, de 54 anos, que começou a ter sinais e sintomas no dia 4 de maio, apresentando febre. Procedimentos médicos foram realizados antes da remoção do marítimo para o hospital, no dia 13 de maio, mas os sintomas persistiram. A remoção do paciente foi realizada por meio de helicóptero, por determinação médica.

Durante a inspeção no navio, foram coletadas amostras do tipo PCR dos tripulantes. O material coletado foi encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen) e para o Instituto Evandro Chagas, em Belém, para a realização do sequenciamento genômico.

Segundo a Secretaria de Saúde do Maranhão, dois tripulantes apresentam sintomas leves, 12 continuam assintomáticos e nove testaram negativo e não apresentam quadro suspeito para Covid-19.


Fonte: Fala Piauí


Postagens mais visitadas