Francinaldo Publicidades - Guadalupe

Os casos de dengue no Piauí cresceram em 50% neste início de ano em comparação com o mesmo período de 2021. De acordo com dados da Coordenação de Epidemiologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), até o momento, foram registrados 99 casos. Já no ano anterior houve 66 confirmações da doença. São levados em consideração os casos confirmados de dengue e também os inconclusivos. 



Nas 13 cidades com registro da doença, não houve mortes. Os municípios com maior número de casos prováveis com respectiva incidência são Teresina, São Pedro do Piauí, Curimatá, Curralinhos e Marcos Parente. Já os cinco municípios com maior incidência são Curralinhos, Marcos Parente, Hugo Napoleão e Curimatá. Até agora, 211 cidades estão sem notificações de dengue.

A recomendação para prevenir a dengue é eliminar os criadouros do mosquito, evitando o acúmulo de água parada; limpar sempre as caixas d’água e mantê-las fechadas; trocar a água de vasos de plantas aquáticas; secar os pratinhos dos vasos de plantas; limpar os ralos; tratar a piscina com cloro e nunca descartar lixo de maneira inadequada.

O supervisor de entomologia da Sesapi, Ocimar Alencar, faz um alerta à população para que elimine os criadouros do mosquito transmissor da dengue. “O período das chuvas torna o momento muito preocupante para o aumento de casos da doença no Piauí. É preciso redobrar os cuidados”, reforça Alencar. 

A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti que provoca febre alta, dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, dor atrás dos olhos, prostração, manchas vermelhas na pele, náusea e vômito. A doença pode desencadear complicações e até a morte. A recomendação para o doente é repouso e hidratação para que seu quadro se estabilize.

Com informações Sesapi
redacao@cidadeverde.com

Post a Comment

Grupo Ramos

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe