Francinaldo Publicidades - Guadalupe

A greve dos Servidores Federais em Saúde e Previdência Social, iniciada nesta quarta-feira (23) com adesão em todo o país, paralisou parcialmente a prestação de serviços em cerca de 70% das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em cidades do Piauí, é o que estima o Sintprevs-PI, sindicato da categoria no estado.



“Das 32 agências, no mínimo 70% delas pararam. Mas acredito que esse número pode ser maior [...] Estávamos precisando dar esse alerta para o governo, que despreza totalmente os servidores públicos, com exceção dos que têm armas. Esses estão bem amparados”, disse Antônio Machado, presidente da entidade de classe, ao Cidadeverde.com.

De acordo com o levantamento dos sindicalistas, quatro das cinco unidades do INSS em Teresina já aderiram ao movimento paredista, além das localizadas em Picos, São João, Canto do Buriti, Cristino Castro, Parnaíba, Cocal, Piracuruca, Campo Maior, Piripiri. Mesmo com a forte adesão, a categoria afirma que alguns serviços não serão comprometidos.

Como alguns servidores continuam trabalhando em regime home office, o sindicato garante que apenas as atribuições administrativas estão paradas no momento. “Estamos mantendo o nosso lado de auxílio às pessoas. Os agendamentos de perícia, que é o que mais se precisa, que é praticamente o que se está atendendo presencialmente”, pontua Machado.

As reivindicações

A greve dos servidores do INSS foi decidida durante assembleia geral do Sintprevs-PI na última quinta-feira (17). Dentre as reivindicações, os servidores cobram reajuste salarial de 19,9%, o arquivamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma Administrativa, a revogação da PEC do Teto dos Gastos e a realização de concurso público.

“O INSS tem mais de 20 mil vagas de trabalho, tem essa carência. O INSS não está atendendo bem o seu assegurado porque não tem condição. O mais importante é termos condições de trabalhar, e estamos sem. Se todos os servidores saírem do home office e voltarem para as agências, o INSS não tem condição de recebê-los", disse o presidente do Sintprevs-PI.

Os grevistas devem permanecer mobilizados com atos em frente a Gerência Regional do INSS no Piauí, localizada à rua Areolino de Abreu, no centro de Teresina pelo menos até sexta-feira (25), quando o comando de greve irá se reunir para avaliar o movimento, tanto a nível estadual como nacional.

Breno Moreno
redacao@cidadeverde.com

Post a Comment

Grupo Ramos

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe