Francinaldo Publicidades - Guadalupe

O presidente da Ucrânia, Volodymr Zelensky, disse que as tropas russas "passaram dos limites" ao atacar uma maternidade em Mariupol nesta quarta-feira (9). Ao menos 17 pessoas teriam morrido.

Segundo o governo ucraniano, quase 1.200 moradores da cidade já morreram desde o começo da invasão, em 24 de fevereiro. Ele ainda acusou o governo de Vladimir Putin de genocídio.



Em um vídeo transmitido em seu canal no Telegram, o líder ucraniano pediu a união e que a comunidade europeia condene os "crimes de guerra da Rússia".

"Europeus, vocês não podem dizer que não viram o que aconteceu com os ucranianos... Vocês viram, vocês sabem, então vocês devem fortalecer as sanções contra a Rússia para que ela não tenha mais a oportunidade de continuar esse genocídio", disse Zelensky.

Unicef condenou agressão a hospital

A chefe do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Catherine Russell, disse em comunicado que ficou “horrorizada” com os relatos do ataque em Mariupol.

"Estou horrorizada com o ataque a uma maternidade em Mariupol, na Ucrânia, reportado hoje – um ataque que teria deixado crianças pequenas e mulheres em trabalho de parto soterradas sob os escombros de prédios destruídos. Ainda não sabemos o número de vítimas, mas tememos o pior", escreveu.

Ela ainda atualizou as estimativas do Unicef de que pelo menos 37 crianças morreram e 50 ficaram feridas em duas semanas de conflitos.

Além disso, segundo o Fundo, mais de 1 milhão de crianças já deixaram a Ucrânia e fugiram para países vizinhos.

Ataque a maternidade

Um ataque russo atingiu um hospital infantil e maternidade neste quarta-feira (9), de acordo com a Câmara Municipal da cidade de Mariupol, na Ucrânia.

Havia um acordo para um cessar-fogo nesta quarta-feira, que deveria servir para que civis pudesse ser retirados da cidade. Mariupol está cercada por tropas russas há dias.

A informação foi publicada em um texto em uma rede social: "As forças de ocupação russas jogaram várias bombas no hospital infantil. A destruição é colossal".


Com informações do G1

Post a Comment

Grupo Ramos

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe