Francinaldo Publicidades - Guadalupe

Com a ameaça de suspensão das cirurgias eletivas devido à escassez de medicamentos, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina anunciou nesta quinta-feira (11) que conseguiu a aquisição de soro e dipirona injetável para abastecer as unidades de saúde por mais um mês.



Segundo o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, o estoque adquirido será distribuído nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), maternidades e hospitais.

"Existem outros produtos que ainda estão em falta. Muitas vezes conseguimos os insumos e medicações em quantidade inferior ao necessário. O caso disso são os medicamentos psiquiátricos, no qual precisamos de 1.300 milhão por mês, mas na última compra conseguimos 35 mil", declarou.

Gilberto Albuquerque reforçou que falta de insumos é nacional devido à pandemia da Covid-19. O Conselho Federal de Farmácias já listou mais de 40 medicamentos em falta. Entre eles, dipironas, paracetamol e amoxicilina com clavulanato. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também divulgou uma nota técnica com a lista de 20 medicamentos com risco de desabastecimento no mercado brasileiro.

Com a falta de soro fisiológico, dipirona e alguns antibióticos, hospitais de Teresina estão racionando os medicamentos.

“Aquelas medicações que tem como substituir, nós estamos usando. Mas o soro não tem substituto. E os pacientes psiquiátricos que usam Risperidona, cujo consumo atual é de 1,3 milhão de comprimidos, nós só conseguimos 30 mil. Não tem pra vender na indústria, no distribuidor nem no farmacêutico”, alertou.


Com informações do G1PI


Post a Comment

Grupo Ramos

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe