Francinaldo Publicidades - Guadalupe

Uma mulher de 26 anos, grávida de 8 meses, é investigada pela morte do pai e do irmão de uma suposta amante do marido dela, em Terra Nova do Norte (MT), no sábado (22). Bruna Felsk se apresentou à delegacia de Colíder nesta segunda-feira (24) e, segundo a polícia, confessou o duplo homicídio. Ela alegou legítima defesa e foi liberada para acompanhar as investigações em liberdade.

A reportagem teve acesso ao depoimento da mulher. Segundo o delegado José Getúlio Daniel, responsável pelo inquérito, Bruna contou que teria ido à casa das vítimas, acompanhada da mãe, para conversar sobre o suposto caso.

Conforme o boletim de ocorrência, vários moradores estavam nas proximidades da residência das vítimas, pois a pequena comunidade da zona rural do município estava reunida para fazer uma colheita de pequi. Bruna, acompanhada da mãe, se dirigiu à casa onde viviam as vítimas e a suposta amante do marido dela - onde teria chegado alterada e começado uma discussão, que chamou a atenção de pessoas próximas.

Segundo o relato, após o início da briga, várias pessoas se dirigiram à residência, incluindo o marido de Bruna, enquanto o pai dela seguiu até a residência em uma caminhonete para convencê-la a ir embora. No entanto, a mulher teria aproveitado para ir até o veículo, pegado uma pistola calibre .380 no veículo e disparado contra o irmão e o pai da mulher que ela julgava ser amante de seu marido.

Marcelo de Barros, 37, foi o primeiro a ser atingido. Ele foi baleado com três tiros, no peito e no abdômen. O pai dele, Genuir de Barros, 67, tentou defendê-lo e também foi ferido, com dois disparos no peito. Em seguida, o marido de Bruna a desarmou.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, Bruna e a mãe agrediram a suposta amante com puxões de cabelo. O pai da gestante ainda teria ajudado nas agressões, antes de fugir do local com a família em uma S10.

Conforme o delegado, Genuir teve a morte constatada ainda na casa onde morava. O marido de Bruna ainda tentou socorrer Marcelo, que foi levado com vida para o Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos. Da unidade de saúde, o homem fugiu e ainda não foi localizado.

Segundo o advogado de Bruna, Sílvio Eduardo Polidorio, foram a jovem e a mãe dela que teriam sido agredidas durante a visita.

"Ela [Bruna] está bastante machucada. Apanhou da mãe e do irmão da amante do marido. Tudo foi uma infelicidade, nada premeditado, como alguns meios de comunicação estão divulgando por aí. Toda a investigação está bem no início, mas acreditamos que, com os esclarecimentos prestados hoje, a verdade começa a aparecer".

Ainda de acordo com Polidorio, o marido de Bruna deve se apresentar na delegacia nesta quarta-feira (26).

A investigação ainda deve apurar as participações de cada membro das duas famílias e decidir por indiciamento pelas agressões e ameaças, mas ainda não há definições no caso por parte da polícia, que segue ouvindo as partes e testemunhas.


FONTE: 180GRAUS

Post a Comment

Grupo Ramos

Francinaldo Publicidades - Guadalupe

PUBLICIDADES

Francinaldo Publicidades - Guadalupe
Francinaldo Publicidades - Guadalupe